Frango e hormônios – cuidados na alimentação

Hormônio feminino nos frangos

O frango é uma fonte de proteína para nosso corpo. Proteínas são fundamentais para a formação das células, músculos, DNA e todo o funcionamento do organismo. É um nutriente grande importância na dieta da proteína, conforme explicamos na página Perda de Peso.

No entanto alguns cuidados são necessários no consumo do frango. A razão para isso é o homônio que criadouros injetam para acelerar o abate desses animais.

1. Problemas do consumo de estrogênio presente no frango

O estrogênio é aplicado para “inchar” o frango. Seu consumo através da carne do frango diminui os nossos níveis de testosterona tanto nos homens quanto nas mulheres. Isso causa o aumento do acúmulo de gordura corporal em ambos os sexos.

No caso dos homens ocorre a diminuição da libido e da ereção. Reparem que hoje em dia vemos nas praias homens com grande quantidade de celulite, típica do hormônio feminino.

No caso dos homens o estrogênio pode causar ginecomastia, que é a presença de glânula mamária nos homens.

E nas mulheres, além de engordar (aumentando o número de células de agordura), o consumo desse hormônio causa os seguintes efeitos:

-Aumento da quantidade de celulite.

-Edemas generalizados, deixando as mulheres “inchadas”.

-aumento da sensação de peso nas pernas.

-varizes e vazinhos superficiais.

-Liabilidade emocional, ou seja, mudanças de humor mais constantes do que temos normalmente. Aliás, podemos notar que muitos homens parecem estar numa eterna TPM (imagine nós).

-O excesso desse homônio é um grande facilitador de câncer de mama, útero e de ovários.

-Se você tem candidíase de repetição, retire peito de frango também da sua vida. Porque, por ter muito estrogênio, propicia uma PH onde a cândida se multiplica rapidamente.

2. Nas crianças

Muitos pais procuram a nós médicos reclamando que as filhas estão ficando baixinhas. Em alguns casos meninas aos 7 anos de idade já apresentam pelos pubianos, odor axilar característica da puberdade, botão mamário ( inicio do crescimento da mama).

O estrogênio contido no frango faz com que as meninas menstruem mais cedo, e quando a menina começa a menstruar seu crescimento fica prejudicado.

O estrogênio também afeta o desenvolvimento hormonal dos meninos: influencia até na voz.

Mas se você ama frango não entre em pânico! Existem maneiras seguras de consumir essa carne. Vamos a elas.

3. Como consumir o frango

Os receptores de hormônios são como “fechaduras” que recebem os hormônios, as “chaves”. No caso dos frangos os receptores de estrogênio se encontram no peito. Inclusive é nesse ponto que as indústrias de alimentos inserem o hormônio.

Nesse caso a solução é simples: não coma o peito de frango.

Consuma a coxa, sobrecoxa e asa. Os níveis de estrogênio lá são muito menores.

Uma solução ainda melhor é comprar frango orgânico. Nesse caso você pode comer até o peito.

E fuja dos “nuggets”. Esse tipo de frango industrializado requer ainda mais aplicação de hormônio para dar à carne maior espessura para ser empanada.

Também é importante saber que estrogênio é usado na carne bovina, porém os receptores de estrogênio desses animais ficam no fígado. Então não coma fígado bovino.

4. Conclusão

Consuma frango, mas não o peito. Dê preferência ao alimento orgânico. Para maiores informações e direcionamento nutricinal e médico marque uma consulta.

Um comentário em “Frango e hormônios – cuidados na alimentação

  1. Quando o assunto é sobre alimentação, hoje em dia não dá para confiar em muitas coisas. Obrigado pela informação.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: