Estresse: a doença do século 21

Estresse

Estresse é o maior mau moderno, afligindo 90% população mundial. O Brasileiro é o segundo povo mais estressado do mundo, perdendo somente para o Japão, onde jovens morrem de enfartos aos milhares.

Neste blog discutirei as fontes do estresse e formas de reduzi-la.

Sintomas

Cansaço

cansaço insonia tratamento medico

O estresse é um estado de emergência: aumenta a atenção, a visão, a velocidade e o raciocínio. Para alcançar esse estado o corpo gasta muita energia, então pessoas que se mantem dessa forma durante longos períodos de tempo sentem cansaço e desanimo por conta do desgaste do corpo.

Insônia

insonia

Para ter uma boa noite de sono é necessário que o corpo fique relaxado. Pessoas que ficam estressadas constantemente tem dificuldade para começar o relaxamento, podendo causar a insônia.

Falta de memória e atanção

falta de Memoria estresse tratamento medico

De certa forma, o cérebro age como um musculo. Nós o usamos se desgasta e precisa de descanso para aprimorar e voltar funcionar. Sem o descanso, o não é possível a regeneração e o aprimoramento.

Falta de iniciativa e dificuldade de tomada de decisões

falta de Memoria estresse tratamento medico

Se você chegou nesse ponto, é por que seu cérebro está no limite e ele está pedindo socorro. Seja por falta de nutrientes ou por pura sobrecarga, ele não mais capaz de suportar o estresse.

Irritabilidade

Irritabilidade estresse tratamento medico

Se nosso cérebro está estressado, ele começa a perder a habilidade de agir logicamente e passa a hiperdimensionar acontecimentos e possibilidades, perder a resistência a frustrações e a estabilidade emocional.

Variações de peso

perda-de-peso-2

O estresse consome muita energia, e a gordura é uma fonte de energia, logo estresse podendo causar emagrecimento à curto prazo.

Durante longos períodos de estresse, o corpo começa a produzir cortisona, aumentando a barriga e estimulando a fome. Juntando isso ao fato que algumas pessoas comem por prazer, há a possibilidade de aumento de peso.

Causas

Todos nós temos motivos normais para sentirmos estressados: trabalho, estudo, família, amigos, e tal. Mas nesse artigo discutirei causas que podem ser tratadas com hábitos e medicamentos.

Excesso de estimulações

Excesso de estimulos estresse tratamento medico

Nunca na historia da humanidade o acesso a informações foi tão fácil. Podemos acessar em qualquer lugar: tevês, computadores, celulares, smartphones e etc…. Entanto, nós nos deixamos abertos para noticias e eventos constantemente, desgastando o nosso cérebro com todo tipo de informação.

É importante que durante as refeições e antes de dormir nós nos afastemos de estímulos negativos externos como: redes sócias, celulares, trabalho, estudo, noticiários, cafeína, e etc…

Sedentarismo

Sendentarismo tratemento medico

O nosso cérebro se estressa com repetições.  Quanto mais vezes e mais frequentemente fazemos alguma coisa, mais nos estressaremos na próxima vez que a fizermos.

Disfunção hormonal

utero difunção hormonal hormonio tratamento medico

Há uma diversidade de hormônios no nosso organismo com as mais diversas funções, se alguma delas se desregular, é possível que outros desregulem junto.

A vitamina D, hormônio combustível da estabilidade emocional e sono, produzido por exposição ao sol das 10:00 até as 14:00. Esse hormônio está escasso especialmente em pessoas sedentárias, por saírem de casa com pouca frequência e em pessoas que usam protetor solar excessivamente.

A Tireoide produz o hormônio tireoidiano, responsável pela velocidade do metabolismo. O hipertireoidismo( produção excessiva do hormônio tireoidiano) causa agitação, fazendo com o que o nosso corpo fique no estado de alerta por mais tempo.

A endorfina, serotonina, ocitocina e a dopamina nos ajudam a relaxar e desfrutar de momentos alegres e tranquilos. A falta desses hormônios ou a disfunção dos receptores não nos deixa sair do estresse e pode levar a doenças neurológicas serias como depressão e pânico.

Menopausa e Andropausa também geram estresse.

Má Alimentação e Obesidade

doce nutriçao insonia açucar diabetes tratamento medico obesidade

Nosso corpo e nossa mente estão conectados. Se o corpo estiver mal, há repercussões na mente e vice versa. Então a falta de nutriente gera estresse.  Por isso é importante comer regularmente, mais ou menos, 6 refeições por dia.

Cafeína, açúcar, energéticos e outros estimulantes agitam o nosso corpo, gerando estresse. Tornou-se cultural tomar estimulantes para continuar a trabalhar ou estudar, no entanto, eles só mascaram o cansaço. Sem tratar a raiz do problema, o corpo sofre, gerando estresse e desgaste.

Obesidade sobrecarrega o corpo com peso e pressão, iniciando e prolongando o estresse em momentos desnecessários com coisa s simples como andar e respirar. A gordura pressiona as artérias, impedindo a circulação de sangue, fazendo com que o nosso coração bata com mais força para uma tarefa simples. O peso da gordura aumenta a energia necessária para se locomover, escrever e comer. Eu sei que soa absurdo, mas tudo se requer energia e concentração

Tratamentos

Meditação

meditaçao tratamento medico

Meditação ajuda a concentrar nas coisas certas nas horas certas, a concentrar mais no trabalho na hora de trabalho e relaxar na hora de relaxar. Ajuda também a restaurar o sistema nervoso, reduzir a frequência e a intensidade de sentimentos ruins e aumentar a frequência e a intensidade de sentimentos bons.

Lazer

lazer tratamento medico

Lazer é importante para nos tirar da rotina e dar tempo para ele se recuperar. Então tente fazer algo diferente, algo que goste toda semana. Desligue o celular, se afaste da tevê e curta o momento.

Exercício Físico

Exercicio atividade fisica fisico boa forma tratamento medico

Exercícios físicos é uma ótima forma de extravasar a tensão do corpo. Sem falar de ter mais energia, velocidade de reação e de tomada de decisões.

Pense em alguma atividade física que goste de fazer e faça. Exercícios também podem ser uma forma e lazer, e, mais importante, algum exercício frequente é melhor do que exercício nenhum.

Dieta

Dieta boa alimentaçao tratamento medico

Dietas não servem apenas para perder peso e aumentar a atração física( apesar de também ser bom), mas também para garantir que o seu corpo está recebendo energia e nutrientes suficientes para exercer todas as funções da melhor maneira possível.

Assistência médica

Não é recomendado que se tente curar doenças de qualquer tipo sem a ajuda de um especialista. O endocrinologista é o médico responsável por hormônios, o nutrólogo é especialista em alimentação, o neurologista é responsável pela saúde do cérebro e psiquiatra é responsável pela saúde da mente. Marque uma consulta conosco para um tratamento personalziado

Obesidade e o Câncer: outra razão para emagrecer

Obesidade e Câncer. Procure um endocrinologista para emagrecer.

Obesidade e o Câncer

 

Pesquisas médicas comprovam que a obesidade é o segundo maior fator relacionado ao câncer prevenível, atrás apenas do fumo. 13 tipos de câncer já foram associados à obesidade incluindo: cólon, reto, esôfago, pâncreas, mama, endométrio, rim, bexiga, próstata, intestino, etc…

Mas como a obesidade e a gordura afetam o surgimento de câncer?

Existem dois tipos principais de gordura, a subcutânea e a visceral. A subcutânea se encontra logo abaixo da pele, acima dos músculos, protegendo o corpo contra o frio, dando curvas ao corpo das mulheres, servindo como reserva de energia. Seu excesso faz mal à saúde e influencia nos aspectos estéticos do corpo.

A gordura visceral é muito mais perigosa. Ela se encontra ao redor dos órgãos causando uma série de problemas, como o câncer, diabetes tipo 2, complicações cardíacas, entre outros. Esse tipo de gordura se concentra na região da barriga.

Mesmo após o diagnóstico de câncer o tratamento em pessoas obesas é mais complicado: o tempo de hospitalização é maior, as chances de cura são menores, e há o aumento de infecções e mortalidade hospitalar.

A gordura visceral é mais ativa hormonalmente e biologicamente, sendo capaz de produzir por conta própria diversas substâncias prejudiciais à saúde. Ela secreta adipocinas e citocinas que causam um estado pró-inflamatório, pró-coagulante e insulina resistente conhecido como síndrome metabólica. Esse estado facilita o desenvolvimento da diabetes; as inflamações causam danos nos órgãos internos contribuindo para a formação de tumores.

O tecido adiposo visceral diminui a produção de adiponectina que é um hormônio atuante na proteção contra o câncer, contra a diabetes tipo 2, problemas cardíacos e outras complicações.

 

Homens X Mulheres

Homem Mulher Distribuição de Gordura. Mulheres têm menos chance de desenvolver câncer por obesidade.

Homens são maçãs, mulheres são peras.

Uma boa notícia para as mulheres. O gênero possui forte influência na distribuição de gordura. As mulheres possuem maior porcentagem de gordura subcutânea do que os homens. Eles acumulam de 20 30 % da gordura corporal total na forma visceral (barriga), independentemente do nível de obesidade. Já as mulheres só guardam quantidades significantes de gordura visceral após atingir um certo nível de obesidade, ou seja, mulheres não obesas possuem quantidades baixas desse tipo de gordura.

De maneira geral, em média, os homens têm duas vezes mais gordura visceral do que as mulheres, e eles apresentam maiores problemas relacionados a problemas metabólicos causados pela obesidade. Uma das razões para isso deve-se ao fato do estrogênio (hormônio feminino) diminuir a gordura abdominal. Basta olhar ao redor para vermos que os homens acumulam mais gordura na barriga do que as mulheres. E é por isso também que as mulheres, quando atingem a menopausa, acabam acumulando mais gordura abdominal (onde fica a visceral).

 

Estudos

Uma recente pesquisa da Michigan State University  apontou que a gordura visceral secreta a protéinca FGF2 que, durante testes em ratos, foi capaz de gerar tumores.

No mesmo estudo os cientistas transportaram FGF2 de secreções das mulheres para cobaias, onde foi observado maior número de células de câncer.

Uma pesquisa publicada no British Journal of Cancer este ano apontou que o acréscimo de 11 centímetros na circunferência abdominal aumentou a probabilidade de cânceres relacionados à obesidade em 13%. Nesse caso 43 mil pessoas foram avaliadas durante 12 anos. Também foram acompanhadas 1600 pessoas com algum tipo de câncer associado ao excesso de peso.

Já num artigo de 2013 no Cancer Prevention Research foi evidenciado que a gordura visceral tem associação com o câncer de intestino. Nesse estudo os ratos foram divididos em 3 grupos: o primeiro ficou com uma dieta completamente livre; o segundo também, mas os ratos tiveram a gordura visceral removida através de cirurgia; e o terceiro passou por uma dieta restrita consumindo apenas 40% das calorias que costumava ingerir. No final, os pesquisadores perceberam que os ratos que tiveram a gordura visceral retirada desenvolveram menos tumores intestinais. Ou seja, independente da dieta, foi o fator gordura visceral que determinou os tumores no intestino.

A maior base de dados do estudo observacional da relação entre a obesidade e o câncer ocorreu em 282.000 pacientes, um estudo de 2008 por Renehan AG, Tyson M, Egger M, Heller RF, Zwahlen. O estudo mostrou que o aumento do índice de massa corporal (IMC) está associado ao aumento do surgimento de vários tipos de câncer. O risco estimado é de aumento entre 1,1 e 1,6 % para cada kg/m2 de aumento do IMC. Isso corresponde a aproximadamente um aumento de 15 kg em homens e 13 kg em mulheres que possuem um IMC de 23 kg/m2.

Um outro estudo com 900.000 adultos nos Estados Unidos mostrou que a obesidade pode ter sido determinante para 14% de todas as mortes por câncer em homens e 20% das mortes por câncer em mulheres. Estudo realizado por Calle EE, Rodriguez C, Walker-Thurmond K, Thun MJ.

 

Conclusão

Além das vantagens estéticas da prática de exercícios e da boa alimentação, sempre soubemos que manter boa forma física traz inúmeros benefícios à saúde. No entanto pouca gente sabe que um corpo esbelto nos ajuda até contra o câncer, como foi observado nos vários estudos listados acima.

Portanto, se você possui problemas de obesidade e sobrepeso, não deixe de procurar um endocrinologista. Marque uma consulta.

Nova vacina contra a AIDS: Resposta imune em todos os voluntários

Vacina Prevenção AIDS HIV

 

Um dos maiores desafios da medicina é a questão da AIDS. As vacinas são utilizadas para prevenir doenças, mas a dificuldade do HIV se deve ao fato da imensa variedade genética do vírus. Então é muito difícil que apenas uma vacina consiga prevenir contra todo o espectro de diferentes tipos de HIV que existem no mundo.

Mas boas notícias chegaram.

Pesquisadores da National Institutes of Health and Johnson & Johnson na the International AIDS Society conference apresentaram em Paris os resultados da vacina chamada “Ad26-env mosaic vaccine”.

O nome “mosaico” vem do fato da vacina utilizar pedaços de vários vírus HIV para gerar respostas imunes (produção de anticorpos) para um amplo espectro de tipos de HIV.

Os testes em humanos ainda estão em fase inicial, mas os resultados são encorajadores. 393 voluntários nos Estados Unidos, Ruanda, Uganda, África do Sul e Tailândia foram selecionados para receber uma de 7 vacinas experimentais ou placebo. Houve resposta imune em 100% das pessoas que tomaram a vacina. Mas isso não significa que elas ficaram protegidas contra o HIV: a produção de anticorpos, apesar de existir, pode não ser eficaz para combater o vírus.

Testes anteriores realizados em macacos apresentaram uma eficácia de 66 % (dois terços). Os cientistas têm o objetivo de atingir uma eficácia de 50 a 60% em humanos.

Se os pesquisadores continuarem observando avanços num outro estudo sendo realizado, novos testes deverão ser feitos, provavelmente no fim de 2017, no sul da África. Eles desejam testar em 2600 mulheres saudáveis.

Nos quase quarenta anos da epidemia de HIV no mundo essa é a quinta tentativa de vacina. Atualmente apenas duas vacinas continuam com testes em humanos: as demais foram rejeitadas por motivos de baixa qualidade. Além da “Ad26-env mosaic vaccine”, há a “HVTN 702 HIV”, que está sendo testada na Tailândia. Esta última é uma versão melhorada da RV144, que apresentou uma eficácia de 31,2%.

A AIDS foi observada clinicamente pela primeira vez em 1981 nos EUA. Estima-se que no 36,7 milhões de pessoas vivem com AIDS, das quais 1,8 milhões são crianças. Até hoje 76 milhões de pessoas foram infectadas, das quais 35 milhões vieram a falecer em decorrência da doença.

A vacina tem o objetivo de prevenção. No Reunido Unido cientistas anunciaram um tratamento que conseguiu eliminar o vírus da AIDS em animais, e apresenta resultados bastante positivos para humanos. Saiba mais no post pesquisadores anunciam eliminar HIV em animais.

Tatuagem e Vacina para Diabetes

Tratamento com Vacina para Diabetes

 

Duas notícias muito interessantes para quem sofre de diabetes. Uma vacina para o tratamento, e tatuagem para acompanhamento.

 

Vacina para Diabetes

 

A vacina é para o tratamento de diabetes tipo 1. Esse tipo é auto-imune, ou seja, causada pelo sistema imunológico da pessoa: células de defesa atacando o próprio corpo. A diabetes tipo 1 ocorre quando os glóbulos brancos do paciente destroem as células beta, que ficam no pâncreas e têm o papel de produzir a insulina. A insulina, por sua vez, é o hormônio responsável por fazer com que o açúcar presente na corrente sanguínea entre nas células. Quando não há insulina o suficiente ocorre um acúmulo de glicose no sangue que causa os graves problemas conhecidos da diabetes: doenças cardiovasculares, cegueira. E em alguns casos é necessário realizar amputações.

Pois bem, a vacina que pode ajudar na luta contra a diabetes tipo 1 foi inventado há quase um século: vacina BCG, originalmente projetada para combater a tuberculose. Mas o que uma coisa tem a ver com a outra?

Acontece que a vacina BCG já vem sendo estudada para o tratamento de doenças auto-imunes, como é o caso da esclerose múltipla: pacientes vacinados tiveram o progresso da doença impedido. A vacina também tem provado efeitos benéficos contra várias alergias. E agora, em pesquisas sendo realizadas na Universidade de Harvard, também aponta para melhoras na diabetes tipo 1.

A vacina BCG induz a produção de linfócitos T regulatórios, que são responsáveis por regular as demais células do sistema imunológico. A baixa contagem desses linfócitos faz com que células do sistema imunológico ataquem partes saudáveis do corpo, confundindo-as com elementos nocivos que devem ser destruídos. Assim as células beta do pâncreas são destruídas e a diabetes tipo 1 se instaura.

Linfócito T ajuda no tratamento de Diabetes Tipo 1

Linfócito T

Em testes realizados sob o comando de Denise Faustman, líder do projeto, pacientes com mais de 15 anos de diabetes apresentaram um aumento significativo dos linfócitos T regulatórios após a aplicação da vacina BCG. Foi identificado até um pequeno aumento na produção de insulina pelo pâncreas.

Os resultados são tão promissores que o FDA (US Food and Drug Administration) aprovou a continuação das pesquisas, agora com 150 pacientes. A lista de espera de voluntários para os testes é enorme. Hoje estima-se que mais de 400 milhões de pessoas sofrem com a diabetes no mundo.

Falando em vacinas, uma nova resolução em análise pela ANVISA estuda a aplicação de vacinas em farmácias.

 

Tatuagem para acompanhamento de diabetes

 

A outra novidade que a ciência nos traz é a tatuagem para monitoramento de glicemia.

Cientistas do MIT e de Harvard desenvolveram uma tinta biossensorial cujos componentes químicos apontam para eventuais irregularidades presentes no corpo, e não apenas a respeito de glicose: também o pH e nível de sódio.

A tinta funciona tanto para diabetes do tipo 1 quando para o tipo 2, pois o que é medido é o nível de glicose. Quando o nível está alto a tinta muda de cor para azul, lembrando à pessoa que ela deve tomar insulina. Com relação ao pH, quando o sangue fica muito alcalino, a tatuagem muda de roxo para rosa. A tinta apresenta uma coloração mais forte de verde de acordo com a concentração de sal.

Porém a tecnologia ainda está em desenvolvimento. Os testes ocorreram até o momento em pele de porco, que é bastante parecida com a humana. A promessa é simplificar a rotina dos diabéticos, diminuindo a necessidade dos procedimentos tradicionais, mais invasivos, para a medição da glicemia.

 

Essa é uma das coisas mais bonitas da ciência: vários pesquisadores ao redor do mundo fazendo pequenas descobertas que, somadas, revolucionam a vida das pessoas.

 

Para mais informações e tratamento de diabetes, veja nossa página diabetes.

Para realizar uma consulta médica veja nossas informações de marcação em marcar consulta.

 

Inibidores de apetite liberados – femproporex

Perda de Peso com inibidor de apetite, tratamento de obesidade

No Brasil estima-se que 57 % dos homens e 60% das mulheres estejam obesos – números alarmantes. Os inibidores de apetite são uma opção importante de tratamento de milhões de brasileiros que sofrem de uma condição que não é apenas estética. A obsesidade pode trazer problemas cardíacos, de pressão, diabetes, danos nas articulações.

Leia mais

Dieta da Proteína – Low Carb

Proteina

Leia mais

Pesquisadores anunciam eliminar HIV em animais

Leia mais

Perto da Cura da AIDS

HIV Cura AIDS

Leia mais

%d blogueiros gostam disto: