Inibidores de apetite liberados – femproporex

Perda de Peso com inibidor de apetite, tratamento de obesidade

No Brasil estima-se que 57 % dos homens e 60% das mulheres estejam obesos – números alarmantes. Os inibidores de apetite são uma opção importante de tratamento de milhões de brasileiros que sofrem de uma condição que não é apenas estética. A obsesidade pode trazer problemas cardíacos, de pressão, diabetes, danos nas articulações.

O governo federal, sob o comando do deputado Rodrigo Maia na ausência do presidente Michel Temer, sancionou na sexta-feira do dia 23/06/17 o projeto que regula e libera a produção e a venda de quatro inibidores de apetite: femproporex, anfepramona, mazindol e sibutramina.

O conselho Federal de Medicina, assim como a maior parte da classe médica, defendem há vários anos a liberação desses medicamentos. Nas redes sociais Rodrigo Maia disse que liberou os medicamentos após ouvir várias instituições médicas, especialmente do CFM. Ele escreveu:”Drama de milhares de brasileiros que têm níveis perigosos de obesidade e precisam ser levados a sério, tendo acesso a um tratamento médico controlado”.

Todos os medicamentos possuem contra-indicações e efeitos colaterais, mas apenas isso não é motivo para descartá-los. O importante é que bons profissionais da medicina analisem de forma competente as características do paciente e prescrevam de maneira correta os inibidores de apetite – como deve ser feito com qualquer medicamento controlado. É fundamental que os médicos e pacientes tenham o direito de determinar os moldes dos tratamentos.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: